Higiene OcupacionalSaúde Ocupacional

Ergonomia Cognitiva

A ergonomia cognitiva estuda os processos cognitivos. Como por exemplo, a memória, a atenção, a concentração e o raciocínio. Envolve análises mentais e emocionais relacionadas ao ambiente de trabalho do cidadão e chega a observar a relação do ser com o estresse, a tomada de decisões, o esforço mental, a satisfação e a motivação.

O trabalho envolve demandas de necessidades individuais e organizacionais em sintonia. Quando isso não ocorre as vinculações pessoa-empresa modificam-se e criam processos patogênicos.

Doenças relacionadas ao estresse:

  •  Insônia
  • Doenças Psicossomáticas
  • Depressão
  • Transtornos alimentares
  • Problemas cardiológicos
  • Psoríase
  • Tensões musculares, entre outros.

Um ambiente saudável melhora a saúde dos colaboradores e, por consequência, aprimora o desempenho de toda a equipe. Empresas que se preocupam em aplicar processos contínuos de desenvolvimento e que investem em adequações para aplicar a ergonomia em seus processos geralmente notam uma melhoria significativa não apenas na vida de seus colaboradores, mas nos resultados organizacionais de maneira geral.

As empresas que se preocupam em implementar um Comitê de Ergonomia (COERGO) conseguem ver as melhorias em poucos meses, uma vez que esse comitê pode atuar de forma ativa e participativa no desenvolvimento de estratégias e na execução das ações corretivas para aumento do conforto e produtividade, melhoria da segurança dos postos de trabalho e qualidade dos produtos e processos, e redução dos custos.

Você tem alguma duvida a respeito da ergonomia no trabalho?

Nosso setor de Ergonomia estará sempre disposto a sanar quaiquer duvida.

Compartilhar


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *